Avançar para o conteúdo principal

Passo Acelerado

Acelerava o passo. Talvez para chegar a tempo ao autocarro...
De mãos nos bolsos, ombros avançados e andar gingão, acelerava o passo. 
As calças eram de ganga, largueironas. Da t-shirt branca saiam-lhe os braços com desenhos coloridos tatuados. Usava brincos e piercings intercalados nas orelhas. Tinha boné preto meio de banda. Nas costas, uma mochila verde com uma menina de pernas a baloiçar ao ritmo da passada. Ela aconchegava-se-lhe. E procurava o sono no embalo do passo acelerado do pai.

Do sítio do costume

Comentários

Enviar um comentário

Vá lá, digam qualquer coisinha...
...por mais tramada que seja...

Mensagens populares deste blogue