Avançar para o conteúdo principal

Ser Estranho Esse...

No dia em deixaste o meu corpo e te alojaste com firmeza no meu coração, renasci. Se até ao momento em que pude finalmente ver-te, não era mais do que metade de gente, no instante em que te pousaram sobre o meu peito, o vazio tornou-se cheio.
A metade que faltava em mim surgiu no toque da tua pele, no aroma do teu corpo, nos sons que se soltavam de ti... 

Ser estranho esse que irrompe nosso corpo afora e nossa alma adentro. Frágil animal imberbe que tudo muda no simples nascer. Pedaço de gente que nos preenche e nos remexe as entranhas. Amor maior que deixa de caber em nós e que se nos cola por dentro, que sai sem sair e nos invade... para sempre.

Nove anos de ti, em mim e no mundo.

Comentários

  1. Muitos Parabéns querida!
    Que bom teres a dádiva de sentires tudo isso, não é? Sempre imaginei como aquela dádiva mais especial e mais mágica do mundo. Mais tudo. Não há comparação. Beijinhos! o º o º o º o

    ResponderEliminar
  2. Parabéns J. :) parabéns Mammy o teu J. é tão especial <3
    Obrigada pela partilha de amor e pelo teu carinho <3
    Beijinhos no <3

    ResponderEliminar
  3. Obrigada!
    Muitos beijinhos para vocês também.

    ResponderEliminar
  4. Olá "J"... PARABÉNS e um dia feliz, muito feliz mas, tem uma condição... apanhas uma flor, a teu gosto, e ofereces à mãe, dizendo-lhe... "é para ti, mãe. é a beleza que me dás desde que de ti saí, e a que vejo em ti...". e dás-lhe um beijinho, combinado...??

    Parabéns, mammy.

    bj...nho

    ResponderEliminar
  5. Obrigada, Sérgio Figueiredo, pelos parabéns e pelas deliciosas palavras que aqui deixou! <3
    Bjs

    ResponderEliminar
  6. Muitos parabéns aos dois e muitas felicidades.
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Vá lá, digam qualquer coisinha...
...por mais tramada que seja...

Mensagens populares deste blogue