Avançar para o conteúdo principal

Que a Terra Passe a Girar ao Contrário Porque Eu, Sei Lá, Sou Caprichosa e... Apetece-me!

Estava eu sentadita, no comboio, junto à janela e eis que chega uma mocita armada aos cucus.
Senta-se à minha frente e desata a pisar o meu pé, que está sobre aquele degrauzito que há de lado nos lugares junto às janelas.
Dou-lhe algum espaço, mas não tiro o pé dali e aguardo que ela se acalme.
Às tantas, a querida diz:
- Desculpe, dá-me licença? - abana a pernita e o pezito de maneira a tentar arrancar o meu pé do sítio onde ela quer pôr o dela.
Respondo-lhe:
- Peço desculpa por ter as pernas grandes. Infelizmente, não as posso arrumar dentro do bolso!
A mocita continua: 
- Sim, mas pode pôr a perna para ali.
- Sim, de facto podia, mas não ponho. Tenho as duas pernas aqui encostadas, e a senhora tem este espaço todo deste lado, arrume as suas aí.
Ela volta ao ataque:
- Ah, mas podia pôr esta perna para aqui - disse, querendo que eu fosse de "perna aberta" para ela pôr o pé no sítio do meu, mas esquecendo-se que, se eu não tivesse aquele pé ali, poderia ter o outro que estava um degrau mais acima, cuja perna estava quase enfiada na parede do comboio.
Respondo:
- Mas não ponho. Já estou encolhida que chegue, aqui para este lado. Tem espaço desse lado, use-o! Além disso, eu estava cá primeiro...
Sou de novo atacada pela egocêntrica-mor:
- Mas isto não tem nada a ver com quem chega primeiro!
Desisti de argumentar, mas não tirei o pé dali. Ela queria o pé dela no sítio do meu e achava que, após a sua chegada, pisadelas e reivindicações, eu devia tirar o pé de onde estava para ela pôr o dela.

Sim, menina, é isso e a Terra passar a girar ao contrário só porque... te apetece!

Comentários

  1. Há cada uma! Desculpe mas idealizei a cena e tive que me rir. Há situações que parecem anedotas.
    Lembrei-me de uma situação diferente que se passou comigo mas que ainda hoje me faz rir! Eu estacionei e um fulano decidiu que morava ali perto e que o lugar era dele Já não sei bem o que aconteceu, depois do sujeito ter refilado, sem razão alguma, perguntou-me: sabe quem sou eu?
    Pergunta minha:E o senhor sabe quem eu sou? Não! (foi a resposta dele) Virando-lhe as costas fui dizendo: ainda bem!
    Já passaram mais de 40, não faço ideia de quem era o fulano!
    Mas foi divertido! Deve ter ficado com cara de parvo.
    Abracinho meu!

    ResponderEliminar
  2. Ah ah ah!
    Teve uma saída muito boa! O senhor não estava a merecer outra coisa!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Que descaramento, eu não conseguiria ficar tão calma, há gente com uma lata, claro que não devias tirar o pé, era o que faltava, até fervi por dentro só de ler o dialogo...


    Beijoca

    ResponderEliminar
  4. Felina,
    Eu também fervi, só que não me estava muito a apetecer andar à porrada logo pela manhã!
    Tive que me segurar!
    ;)
    Bjs

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Vá lá, digam qualquer coisinha...
...por mais tramada que seja...

Mensagens populares deste blogue