Avançar para o conteúdo principal

"Só Sei Que Nada Sei"

Ok, Sócrates está de volta! Vem de França, com um curso de filosofia no bolso, comentar política para a RTP. 
"A vida sem desafios não vale a pena ser vivida" deve ter pensado José Sócrates, quando aceitou a proposta da RTP... Está-lhe nos genes, ou melhor no nome, pensar assim.

Se as sondagens apontaram para as descidas do PS e do PSD, os eleitores que pensavam em contrariar a descida do PS, votando em Seguro, vão agora pretender votar no PSD, pois a pouca credibilidade de Seguro aliada à imagem de Sócrates, a receber o salário pago pelos contribuintes, ofende o povo. Ah pois ofende! (Parece que o Sr. não vai receber salário, como refere esta frase, aqui, abandonada no final desta notícia, mas isso não interessa nada, porque o povo ofende-se na mesma). Confrontando estes factos com a hipocrisia e indiferença de Passos Coelho à opinião e aos protestos populares, o povo prefere o Coelho do Relógio ao Sócrates Filósofo, porque nesta batalha, o Seguro já não está assim tão seguro e já não é perdido nem achado.

Assim, atropelam-se petições sobre petições: Petição Recusamos a presença de José Sócrates como comentador da RTP e Petição Apoio de Sócrates na RTP
Baralham-se, confundem-se e desviam-se as atenções do que é realmente importante: já não se está atento ao que o governo faz, já não se nota que o Coelho do Relógio já não vê as horas, e apenas exibe o adorno; já não se repara que a oposição PS é fraca e que vive à custa de maledicência; e qualquer outro tipo de oposição passa, agora, a ser uma mera miragem. 
Fazem-se as contas ao que Sócrates irá receber como comentador (mesmo que não tenha salário, há-de receber uns agradozinhos e assim a gente já terá com que se indignar), investigam-se as condições contratuais com a RTP, esquecem-se o défice, a Troika, o FMI, o IVA, o IRS, os duodécimos, os cortes nos salários, e reformas, e os pedidos de facturas obrigatórios e concentram-se todas as atenções na imagem de Sócrates, sentado dentro dos nossos televisores, a filosofar, a filosofar, a filosofar...

Chegam as eleições...
E temos Coelho do Relógio por mais um mandato!

A propósito, que horas são, hã?

Comentários

  1. E sem falar da guerra aberta que aconteceu ontem na assembleia da república com os meninos do pcp e do ps à bulha, enquanto os passos e os relvas desta vida deviam estar a gargalhar por dentro, a ver a oposição oposta uma contra a outra...

    ResponderEliminar
  2. Este é o país em que vivemos, infelizmente, fazem cortes na RTP e contratam o Sócrates!? Algo de errado... Não acredito que ele não ganhe nada, mas deve mesmo não ganhar nada, tal como na farmaceutica que é aspirador, quer dizer, acessor. A seguir vai ser o violador de telheiras a comentar casos de violação. Ai que país este... de 4º mundo mesmo!

    ResponderEliminar
  3. Estamos tramados... não temos alternativa viável.

    ResponderEliminar
  4. Naná,
    É triste que já nem a oposição consiga ter uma qualidade superior a este governo. Assim, fica difícil ultrapassar esta crise.
    Bjs

    João de Matos,
    É de facto ridículo porem o Sócrates a comentar política, mas ele é livre de o fazer. O que me choca MESMO é não ter sido criminalizado pelas falcatruas que andou a fazer. Isso é o que realmente me indigna!
    Bjs

    S*,
    Ah, pois estamos! Sem dúvida!
    Bjs

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Vá lá, digam qualquer coisinha...
...por mais tramada que seja...

Mensagens populares deste blogue

Anita no Facebook

O Facebook anda a fazer-me mal. O chato é que preciso daquilo como ferramenta de trabalho e acaba por ser difícil desligar de vez ou até fazer um intervalinho com fins terapêuticos.
Ultimamente, ando tão farta de por ali andar que já tudo me parece os livros da Anita.
Antes do Verão: Anita corre quilómetros para caber no biquíni
Em férias:  Anita mete o pezinho na areia e o nariz no mar
Em dias de sol: Anita vai à esplanada com as amigas e diverte-se a potes
No fim das férias:  Anita volta para o trabalho chateadíssima, mas, pronto, a vida é assim e tem que trabalhar
À hora das refeições:  Anita cozinha um delicioso jantar cheio de super-alimentos e de baixas calorias ou  Anita vai almoçar a um sítio todo fashion, come imenso marisco e bebe sangria de champagne
Tarde de sábado:  Anita vai a uma exposição qualquer interessantíssima ou Anita sai à rua e vê as pessoas a passar
Sábado à noite:  Anita dança e bebe gin 
Tarde de domingo:  Anita vê um filme com a família ou Anita tem umas flores lindas…

Ler e escrever

Há uma candura e uma vontade de regressar à infância de quem lê e escreve. Ler, e escrever, vai para lá do que é o real. Leva-nos para um mundo imaginário, conduzido por quem escreve, mas só nosso, tão pessoal. Talvez por isso, ler e escrever sejam estreitos encontros com a solidão...

Quando se lê um livro, mergulha-se numa dimensão à parte. Trilha-se um caminho de ficção e trilha-se outro que só existe no nosso interior. Percorrem-se as dúvidas e as certezas, os sonhos e a realidade, como se fossem sempre tão próximos. Parte-se da fantasia para a existência, sem nunca se sair completamente de dentro de nós.
Ler, e escrever, é uma viagem ao tempo em que a imaginação nos comandava as emoções. É explorar o quarto escuro que nos apavorava ou os jardins que nos deslumbravam. É ir, e não voltar, aos lugares onde nos sentíamos sós e incompletos, mas ao mesmo tempo cheios de desconhecimento, inocência e ilusão.
Ler, e escrever, é um exercício egoísta, em que não cabe lá mais ninguém para além d…