Avançar para o conteúdo principal

Dores Na Alma

Há dores que não vêm sozinhas. Há dores que não têm origem no sítio que dói. Há dores que são apenas o reflexo de outras dores. Mas doem, doem muito.

Dão-se voltas e mais voltas à procura do lugar preciso a aplicar o curativo. Põe-se aqui, põe-se ali, e não passa. Esfrega-se, massaja-se, e nada, continua a doer. Não há ferida ou contusão visíveis, não há inchaço, ou hematoma, mas a dor, essa, continua lá. Aplica-se gelo no sítio que dói. O gelo frio, insípido e cru, poderoso anti-inflamatório, atordoante da dor, não faz efeito.

Dá-se o abraço, a festa na cabeça, o colo, o beijo na face. Dizem-se palavras de alento e consolo, beija-se o ego e acaricia-se a alma. Enfim, serena a dor.

Comentários

  1. Sim, há dores que podem ser serenadas, apaziguadas, mas viverão connosco para sempre.

    ResponderEliminar
  2. Oh...que se passa? aceitas um beijo e um xi apertadinho?

    ResponderEliminar
  3. Tanita,
    Aceito, claro, e agradeço. :)
    Mas estas dores não são minhas, são do J., por isso acabam também por ser minhas. São as dele que me preocupam e que tento apaziguar.
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Que tudo melhore, que as dores vão embora shouuuu <3
    Já te disse que adoro a forma como escreves e seja do que for.
    Beijinhos <3 e boa semana <3
    Beijinhos ao J.

    ResponderEliminar
  5. E sendo assim ainda doem mais que sendo nossas, certo? toma lá mais um xi e um beijinho

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Vá lá, digam qualquer coisinha...
...por mais tramada que seja...

Mensagens populares deste blogue