Avançar para o conteúdo principal

Expliquem-me Lá Isto Como Se Eu Fosse Muito Loira, Se Fazem Favor!

- Quem é que está no governo?
PSD e CDS/PP, não são?

- Quem é que esteve no governo, há pouquinho tempo, e fez a mer** que todos nós sabemos?
PS, não foi?

- Quem é que nunca esteve no governo?
CDU e BE, não foram?

- Isto está a porcaria que está, por causa de quem?
Hã??? Não ouvi! Hã???

- E agora, digam-me lá, (que eu sou loira verdadeira e pintada, em simultâneo, e não percebo nada destas coisas) porque é que as intenções de voto são ESTAS?


Estamos num país nórdico, ou quê?!

Comentários

  1. Quanto à CDU, creio que isso terá um pouco a ver com a memória colectiva dos tempos pós 25 de Abril, em que estiveram no poder e foi o descalabro. Pelo menos é o que me recordo de ouvir dizer...

    ResponderEliminar
  2. Acho que esta gente gosta de sofrer.

    ResponderEliminar
  3. Ou talvez eu não seja das poucas loiras por aqui e este país esteja cheio de louros-burros.
    Digo eu, que não percebo nada disto...
    ;)))

    Agora fora de brincadeiras, acho uma burrice andar-se há 30 anos a trocar de partidos que são sempre os mesmos. Se estes não servem, tentemos outros, se os outros não servirem, criem-se novos, mas continuar a bater-se nas mesmas teclas, que ainda por cima estão estragadas, desculpem-me, mas já não é teimosia, é burrice!

    Beijinhos às três

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Vá lá, digam qualquer coisinha...
...por mais tramada que seja...

Mensagens populares deste blogue

O Pintas

Estudei Gestão Equina numa terra no centro de Portugal.
A escola dividia-se entre uma antiga escola, no centro da aldeia, convertida em internato masculino e salas de aulas e uma herdade a uns setecentos ou oitocentos metros já quase fora da localidade.
Os alunos tinham aulas ora na escola, ora na herdade e seguiam geralmente a pé de um lado para o outro.
Um dia, o Pintas apareceu por lá (já não me lembro bem onde o encontrámos pela primeira vez), um cão talvez arraçado de dálmata, pois era branco com pintas negras.
Deram-lhe o nome de "Pintas", mas havia quem o chamasse de "Beethoven". Na verdade, podiam chamá-lo como quisessem que o cão reconhecia quando a conversa era com ele.
O Pintas fazia o caminho herdade/escola e escola/herdade vezes sem conta. Penso que a intenção era acompanhar os seus amigos preferidos no caminho que separava as duas instalações escolares... Seguia a nosso lado como se fosse mais um aluno. Deixava-nos na herdade e seguia de novo para a …