Avançar para o conteúdo principal

O Rei Na Barriga

Imagem retirada Daqui

As pessoas que agem como se tivessem o rei na barriga são fascinantes!
Passeiam-no de dorso projectado para a frente, como se dissessem a cada um que encontram à esquina, "cuidado, afasta-te, que eu tenho aqui o rei!". Atiram frases toscas como se estivessem a fazer tiro ao alvo, e o alvo são os outros... "Pum! Já matei mais um!", "Pum, pum! Anda cá que já te apanho, seu alvo mexerico!"
São tão ridículas que chegamos a ficar com pena delas. E pena não é um sentimento louvável...
Donas da verdade e de toda a razão do mundo, vão troçando com quem ousa pisar o seu caminho, porque são elas que transportam o rei nas suas reais barrigas. Barrigas balofas, anafadas, inchadas e, no entanto tão vazias... Vazias de sabedoria genuína, porque a pretensão a engoliu. O rei, que julgam possuir, comeu-lhes a sabedoria que alguma vez tiveram. E agora, é apenas o ar que lhes insufla as barrigas ocas.
Tanto ar, tanto ar, que flutuam nos seus devaneios... Voam alto, mas caem tãaaao baixo...

Comentários

  1. Quanto mais ar têm, mais alto voam, como um balão e depois, quanto mais alto estão (ou pensam que estão) maior é a queda.
    também detesto pessoas que acham que têm o rei na barriga.
    Bj** e boa semana.

    ResponderEliminar
  2. Tanita,
    E, como diz o provérbio "quanto mais alto se está, maior é a queda!"
    Bjs

    D.
    Gracias! :)
    Bjs

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Vá lá, digam qualquer coisinha...
...por mais tramada que seja...

Mensagens populares deste blogue