Avançar para o conteúdo principal

Isto é Uma Crítica Construtiva!

Para o caso de alguém pensar que vou para aqui dizer mal a torto e a direito das bloggers de moda, aviso já que isto é uma crítica construtiva e não depreciativa.

Nos meus passeios sem destino por esta blogosfera fora, tenho-me deparado com inúmeros blogues que têm como finalidade falar de moda, roupas, sapatos e acessórios, seguindo, muitos deles, o exemplo do blogue da Pipoca Mais Doce.
Nestas minhas viagens blogosféricas, encontro blogues de moda extremamente insípidos. Na tentativa de se igualarem, ao número de seguidores da Pipoca, imitam o que, na minha opinião, é o ponto fraco do blogue dela.

A razão que me fez seguir A Pipoca Mais Doce foi o humor dela, por vezes acutilante, por vezes original. Ultimamente, tenho pensado em deixar de o seguir, porque do humor que, no início apreciei, já só restam resquícios. O blogue está cheio de publicidade explícita, e não explícita, e a maior parte dela de fraca qualidade. Não quero com isto dizer, que o blogue passou a ser uma porcaria, mas que, simplesmente, tenho deixado de sentir qualquer prazer em lê-lo/vê-lo. Não critico quem encontra pontos em comum com ele e quem o aprecie verdadeiramente. São gostos, e cada um tem direito aos seus.

O que venho aqui criticar são as imitações, que por serem imitações perdem alguns pontos logo à partida, e que insistem em imitar o que de menos bom existe naquele blogue. 

Amigas, se querem ter blogues de moda, tenham-nos, mas exijam-se alguma qualidade!
Não é bonito ver fotos mal tiradas com modelos em poses estranhas e com expressões vazias. Não critico a escolha da indumentária, porque cada um gosta do que gosta, mas, a mim (que não sou grande apreciadora de roupa e afins) um blogue de moda agrada-me se as fotos forem boas, exprimirem atitude e as modelos forem mais do que Barbies plásticas e vazias.

A moda é um tema cheio de potencialidades, especialmente em termos fotográficos. Podem-se tirar fotografias de moda maravilhosas, cheias de conteúdo e beleza. 
Porque não exploram isso? 
Podem treinar em frente do espelho, antes de se fotografarem; podem pedir a alguém que vos fotografe, explorar cenários agradáveis, poses bonitas, expressões faciais... 
Garanto que se trabalhassem mais estas vertentes da moda, ganhariam mais seguidores e elevariam grandemente a qualidade dos vossos blogues.

-Mas quem sou eu para estar para aqui a dar conselhos sobre blogues e sobre moda? - estarão vocês a pensar...
E eu respondo: 
-Não sou ninguém! Mas aflige-me deparar-me com cópias, de originais pobres, tão mal copiadas.

E agora, que venham daí as pedras, que eu estou cá para as apanhar!

Comentários

  1. Não vou atirar pedras, primeiro porque, não conheço as cópias, apenas o original e quanto ao original estou plenamente de acordo contigo, embora não leia a Pipoca há muito.
    Também não sou apreciadora de moda, por isso, não perco o meu tempo com esses blogs, que nem conheço.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Eu sou uma blogger muito recente(acho eu)desde Outubro de 2011 e quando cheguei a este mundo maravilhoso, é claro, comecei pelos blogs mais conhecidos, mas tal como tu tb já deixei de seguir a pipoca pelas razões que tão bem apontaste. Não poderia estar mais de acordo com este post. Beijokinhas!!!

    ResponderEliminar
  3. Os blogues de moda que mais adoro são internacionais. os portugueses costumam ser pequenas amostras, salvo raras excepções.

    ResponderEliminar
  4. Não posso opinar, pois não conheço o blogue original nem as suas cópias. Nem esse tipo de blogues faz o meu género. Gosto muito mais, mas de longe, do teu!

    ResponderEliminar
  5. eu não costumo visitar o blogue da Pipoca.
    no inicio achava piada mas há muito que nao vou lá
    kis .=)

    ResponderEliminar
  6. A maioria dos blogs de moda portugueses não metem muita piada. Ao da pipoca só vou quando há óscares ou coisa do género, o sentido critico dela é muito bom.
    É normal que as pessoas queiram copiar, são blogs de sucesso e que já rendem dinheiro, atualmente são negócios. Para quem quer fazer blogs desse género é preciso não esquecer que são blogs com alguns anos e que quando nasceram eram uma coisa diferente nova. Blogs como o da Pipoca dão muito trabalho não é só um passatempo já é uma profissão.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Só ouço falar Pipoca para ali Pipoca para acolá, mesmo dizendo mal só lhe faz bem, é publicidade gratuita, enquanto ela vai ganhando algum, até já apareceu a fazer publicidade na TV, a mim nem aquece nem arrefece só fui lá uma vez porque falaram dela num blog e não senti desejo nenhum de lá voltar... eu faço a minha própria moda...


    Beijoca


    (tudo bem contigo?)

    ResponderEliminar
  8. Também gosto do Pipoca, se bem que há dias em que acho que ela se devia conter um pouco mais.

    Obrigada pelo carinho.
    Bom fim-de-semana. Bj**

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Vá lá, digam qualquer coisinha...
...por mais tramada que seja...

Mensagens populares deste blogue

Anita no Facebook

O Facebook anda a fazer-me mal. O chato é que preciso daquilo como ferramenta de trabalho e acaba por ser difícil desligar de vez ou até fazer um intervalinho com fins terapêuticos.
Ultimamente, ando tão farta de por ali andar que já tudo me parece os livros da Anita.
Antes do Verão: Anita corre quilómetros para caber no biquíni
Em férias:  Anita mete o pezinho na areia e o nariz no mar
Em dias de sol: Anita vai à esplanada com as amigas e diverte-se a potes
No fim das férias:  Anita volta para o trabalho chateadíssima, mas, pronto, a vida é assim e tem que trabalhar
À hora das refeições:  Anita cozinha um delicioso jantar cheio de super-alimentos e de baixas calorias ou  Anita vai almoçar a um sítio todo fashion, come imenso marisco e bebe sangria de champagne
Tarde de sábado:  Anita vai a uma exposição qualquer interessantíssima ou Anita sai à rua e vê as pessoas a passar
Sábado à noite:  Anita dança e bebe gin 
Tarde de domingo:  Anita vê um filme com a família ou Anita tem umas flores lindas…

Ler e escrever

Há uma candura e uma vontade de regressar à infância de quem lê e escreve. Ler, e escrever, vai para lá do que é o real. Leva-nos para um mundo imaginário, conduzido por quem escreve, mas só nosso, tão pessoal. Talvez por isso, ler e escrever sejam estreitos encontros com a solidão...

Quando se lê um livro, mergulha-se numa dimensão à parte. Trilha-se um caminho de ficção e trilha-se outro que só existe no nosso interior. Percorrem-se as dúvidas e as certezas, os sonhos e a realidade, como se fossem sempre tão próximos. Parte-se da fantasia para a existência, sem nunca se sair completamente de dentro de nós.
Ler, e escrever, é uma viagem ao tempo em que a imaginação nos comandava as emoções. É explorar o quarto escuro que nos apavorava ou os jardins que nos deslumbravam. É ir, e não voltar, aos lugares onde nos sentíamos sós e incompletos, mas ao mesmo tempo cheios de desconhecimento, inocência e ilusão.
Ler, e escrever, é um exercício egoísta, em que não cabe lá mais ninguém para além d…