Avançar para o conteúdo principal

Selo Da Pretty in Pink



Ok, além de indisciplinada também sou desnaturada! 
Pretty in Pink ofereceu-me este selo quando atingiu 700 seguidores e eu, por ser tão desnaturada, ainda não tinha respondido ao desafio que ele traz em anexo, assim vou fazê-lo agora logo a seguir a agradecer-lhe. 
Obrigada, Pretty in Pink e desculpa o atraso desta blogger desnaturada!

As regras são as seguintes:
1. Dizer 7 factos sobre ti (dos quais 3 são mentira);
2. Desafiar os seguidores a descobrir quais os 3 que são falsos;
3. Fazer um post a denunciar as tuas mentirinhas uns dias depois;
4. Passar o desafio, bem como o selo, a 5 seguidores que consideres merecedores, e a quem queiras agradecer o carinho que têm tido contigo;

Mais uma vez, não vou passar o desafio devido à indisciplina que me caracteriza, mas sintam-se à vontade de o levar!
Os 7 factos sobre mim, dos quais 3 são mentira, são os seguintes:
(Agora é que vamos ver quem me conhece!)

1. Tenho um golfinho tatuado no tornozelo;
2. Tenho 10 primos;
3. A gastronomia que prefiro é a indiana;
4. Fui à Polónia em adolescente sem os meus pais;
5. Trabalhei na Bélgica durante 3 meses;
6. A experiência mais radical que tive foi saltar de pára-quedas.
7. Não gosto de frutas cristalizadas.


Agora, descubram lá quais são as 3 afirmações falsas!


Daqui a uns dias, digo quem acertou!

Comentários

  1. A 1 a 6 e a 7. Eu não gosto das frutas cristalizadas e não entendo como é que alguém pode gostar daquilo.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Vá lá, digam qualquer coisinha...
...por mais tramada que seja...

Mensagens populares deste blogue

O Pintas

Estudei Gestão Equina numa terra no centro de Portugal.
A escola dividia-se entre uma antiga escola, no centro da aldeia, convertida em internato masculino e salas de aulas e uma herdade a uns setecentos ou oitocentos metros já quase fora da localidade.
Os alunos tinham aulas ora na escola, ora na herdade e seguiam geralmente a pé de um lado para o outro.
Um dia, o Pintas apareceu por lá (já não me lembro bem onde o encontrámos pela primeira vez), um cão talvez arraçado de dálmata, pois era branco com pintas negras.
Deram-lhe o nome de "Pintas", mas havia quem o chamasse de "Beethoven". Na verdade, podiam chamá-lo como quisessem que o cão reconhecia quando a conversa era com ele.
O Pintas fazia o caminho herdade/escola e escola/herdade vezes sem conta. Penso que a intenção era acompanhar os seus amigos preferidos no caminho que separava as duas instalações escolares... Seguia a nosso lado como se fosse mais um aluno. Deixava-nos na herdade e seguia de novo para a …