Avançar para o conteúdo principal

I Just Want To Grow Old

Porque há cinco anos atrás, eu não sabia se iria estar aqui agora...



What were all those dreams we shared
those many years ago?
What were all those plans we made now
left beside the road?
Behind us in the road

More than friends, I always pledged
cause friends they come and go
People change, as does everything
I wanted to grow old
I just want to grow old

Slide up next to me
I'm just a human being
I will take the blame
But just the same
this is not me

You see?
Believe...

I'm better than this
Don't leave me so cold
I'm buried beneath the stones
I just want to hold on
I know I'm worth your love

Enough...
I don't think
there's such a thing

It's my fault now
Having caught a sickness in my bones
How it pains to leave you here
With the kids on your own
Just don't let me go

Help me see myself
cause I can no longer tell
Looking out from the inside
of the bottom of a well

It's hell...
I yell...

But no one hears before I disappear
whisper in my ear
Give me something to echo
in my unknown future's ear

My dear...
The end
comes near...
I'm here...
But not much longer.

Comentários

  1. Não? porquê? espero que agora esteja tudo bem.
    Bj**

    ResponderEliminar
  2. Há cinco anos atrás, por esta altura, eu tinha acabado de fazer quimioterapia e ia começar a radioterapia. As perspectivas de chegar ao dia de hoje, não eram muito grandes...
    Agora, está tudo bem. Estou considerada curada, se é que é possível curar um cancro. Como os cálculos que fazem de sobrevida são feitos a cinco anos, eu já sobrevivi 5 anos...
    Para a frente, logo se vê!
    Bjs

    ResponderEliminar
  3. Oh querida, não fazia ideia pelo que tinhas passado. Tu és uma mulher forte e o pior, que foi passar estes 5 anos, já passou. Agora resta acreditar e lutar todo os dias acreditando que o dia de amanhã vai ser ainda melhor e com saúde.
    Beijo enorme.

    ResponderEliminar
  4. Obrigada, Tanita.
    Acredita que me sabem muito bem essas tuas palavras.
    Já passou já, mas às vezes lembro-me...
    Muitos beijinhos para ti também!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Vá lá, digam qualquer coisinha...
...por mais tramada que seja...

Mensagens populares deste blogue

O Pintas

Estudei Gestão Equina numa terra no centro de Portugal.
A escola dividia-se entre uma antiga escola, no centro da aldeia, convertida em internato masculino e salas de aulas e uma herdade a uns setecentos ou oitocentos metros já quase fora da localidade.
Os alunos tinham aulas ora na escola, ora na herdade e seguiam geralmente a pé de um lado para o outro.
Um dia, o Pintas apareceu por lá (já não me lembro bem onde o encontrámos pela primeira vez), um cão talvez arraçado de dálmata, pois era branco com pintas negras.
Deram-lhe o nome de "Pintas", mas havia quem o chamasse de "Beethoven". Na verdade, podiam chamá-lo como quisessem que o cão reconhecia quando a conversa era com ele.
O Pintas fazia o caminho herdade/escola e escola/herdade vezes sem conta. Penso que a intenção era acompanhar os seus amigos preferidos no caminho que separava as duas instalações escolares... Seguia a nosso lado como se fosse mais um aluno. Deixava-nos na herdade e seguia de novo para a …