Avançar para o conteúdo principal

Amor de Mãe

Tenho constatado, nestes últimos anos, desde que sou mãe, que o amor de certas mães pelos seus filhos tem peso e medida, que às vezes começa onde menos se espera e acaba quando menos se espera ...

Desconhecia este facto até me deparar com certas situações, no mínimo estranhas ... 
Não estou a julgá-las, mas a questioná-las, pois parecem-me "estranhas"... 

Quando uma mãe que só tem um bocado de carne em casa, o come, em vez de o dar aos filhos, com a desculpa de que se não o comer, não terá forças para tratar deles, fico a interrogar-me se este amor não será muito limitado ...

Ao ter-me apercebido que há vários tipos de amor de mãe, também me deparei com alguns infindáveis, que de tão grandes que são, não podem caber nos corações das mães que o sentem.

Conheci uma mãe, durante o período de internamento do meu filho, que admiro muito (e talvez inveje um pouco a sua capacidade de amar). 

Ela tinha uma filha que nasceu com uma malformação. Esta menina tinha cinco anos, já tinha sido sujeita a mil e uma cirurgias e ia continuar a ter que fazer inúmeras mais, até à idade adulta. Esta mãe não largava nunca a sua filha, ficando com ela internada, cada vez que a filha tinha que ir para o hospital. Era uma pessoa modesta, com problemas financeiros, mas sem nenhum problema em dar o seu amor incondicional à filha. 

A criança era o reflexo desse amor, pois era completamente saudável psicologicamente, apesar dos normais medos que tinha quando ia para o hospital.

Esta mãe ajudou-me a lidar com o medo que tive de perder o meu filho, que esteve mais perto do outro lado do que deste, e com o qual eu ainda não sabia lidar. 

Penso nela quase diariamente e penso nela, especialmente, quando sinto que não estou a ser a mãe que desejava ... E hoje pensei nela ...

Comentários

  1. Ser mãe também é sentir o que sentiste hoje. Temos medo de falhar, de faltar e de não saber agir. Mas segue o teu instinto e o grande amor que sentes ajudar-te-á a ser a mãe que eles precisam.
    Não tenhas medo de falhar, com os erros também aprendemos imensas coisas.
    Bj**

    ResponderEliminar
  2. O maior bem que uma mãe pode oferecer a um filho é o seu amor incondicional. Um filho amado é um filho feliz.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Vá lá, digam qualquer coisinha...
...por mais tramada que seja...

Mensagens populares deste blogue

O Pintas

Estudei Gestão Equina numa terra no centro de Portugal.
A escola dividia-se entre uma antiga escola, no centro da aldeia, convertida em internato masculino e salas de aulas e uma herdade a uns setecentos ou oitocentos metros já quase fora da localidade.
Os alunos tinham aulas ora na escola, ora na herdade e seguiam geralmente a pé de um lado para o outro.
Um dia, o Pintas apareceu por lá (já não me lembro bem onde o encontrámos pela primeira vez), um cão talvez arraçado de dálmata, pois era branco com pintas negras.
Deram-lhe o nome de "Pintas", mas havia quem o chamasse de "Beethoven". Na verdade, podiam chamá-lo como quisessem que o cão reconhecia quando a conversa era com ele.
O Pintas fazia o caminho herdade/escola e escola/herdade vezes sem conta. Penso que a intenção era acompanhar os seus amigos preferidos no caminho que separava as duas instalações escolares... Seguia a nosso lado como se fosse mais um aluno. Deixava-nos na herdade e seguia de novo para a …