Avançar para o conteúdo principal

Amor de Mãe

Tenho constatado, nestes últimos anos, desde que sou mãe, que o amor de certas mães pelos seus filhos tem peso e medida, que às vezes começa onde menos se espera e acaba quando menos se espera ...

Desconhecia este facto até me deparar com certas situações, no mínimo estranhas ... 
Não estou a julgá-las, mas a questioná-las, pois parecem-me "estranhas"... 

Quando uma mãe que só tem um bocado de carne em casa, o come, em vez de o dar aos filhos, com a desculpa de que se não o comer, não terá forças para tratar deles, fico a interrogar-me se este amor não será muito limitado ...

Ao ter-me apercebido que há vários tipos de amor de mãe, também me deparei com alguns infindáveis, que de tão grandes que são, não podem caber nos corações das mães que o sentem.

Conheci uma mãe, durante o período de internamento do meu filho, que admiro muito (e talvez inveje um pouco a sua capacidade de amar). 

Ela tinha uma filha que nasceu com uma malformação. Esta menina tinha cinco anos, já tinha sido sujeita a mil e uma cirurgias e ia continuar a ter que fazer inúmeras mais, até à idade adulta. Esta mãe não largava nunca a sua filha, ficando com ela internada, cada vez que a filha tinha que ir para o hospital. Era uma pessoa modesta, com problemas financeiros, mas sem nenhum problema em dar o seu amor incondicional à filha. 

A criança era o reflexo desse amor, pois era completamente saudável psicologicamente, apesar dos normais medos que tinha quando ia para o hospital.

Esta mãe ajudou-me a lidar com o medo que tive de perder o meu filho, que esteve mais perto do outro lado do que deste, e com o qual eu ainda não sabia lidar. 

Penso nela quase diariamente e penso nela, especialmente, quando sinto que não estou a ser a mãe que desejava ... E hoje pensei nela ...

Mensagens populares deste blogue

Macacos do Nariz

O J. voltou a perguntar qual era o verdadeiro nome dos macacos do nariz e, uma vez mais, não lhe soubemos responder.
O pai tentou: -Detritos nasais!
Eu tentei: -Fluídos nasais secos!
As nossas tentativas não satisfizeram nenhum de nós três ...  O J. diz: -Temos que perguntar à Drª, como ela é médica deve saber ...
Fiquei a pensar onde poderia encontrar a resposta a esta questão sem ter que perguntar à médica ... 
Consultei a enciclopédia, o dicionário, procurei na net e ... nada, nem a mais pequena referência à designação científica para macacos do nariz ...

Confesso que nunca me tinha passado pela cabeça que os macacos do nariz tinham outro nome ...

As coisas em que este miúdo me põe a pensar ...

Este blogue vai descansar uns diazinhos, mas volta, com a maior brevidade possível!


Anita no Facebook

O Facebook anda a fazer-me mal. O chato é que preciso daquilo como ferramenta de trabalho e acaba por ser difícil desligar de vez ou até fazer um intervalinho com fins terapêuticos.
Ultimamente, ando tão farta de por ali andar que já tudo me parece os livros da Anita.
Antes do Verão: Anita corre quilómetros para caber no biquíni
Em férias:  Anita mete o pezinho na areia e o nariz no mar
Em dias de sol: Anita vai à esplanada com as amigas e diverte-se a potes
No fim das férias:  Anita volta para o trabalho chateadíssima, mas, pronto, a vida é assim e tem que trabalhar
À hora das refeições:  Anita cozinha um delicioso jantar cheio de super-alimentos e de baixas calorias ou  Anita vai almoçar a um sítio todo fashion, come imenso marisco e bebe sangria de champagne
Tarde de sábado:  Anita vai a uma exposição qualquer interessantíssima ou Anita sai à rua e vê as pessoas a passar
Sábado à noite:  Anita dança e bebe gin 
Tarde de domingo:  Anita vê um filme com a família ou Anita tem umas flores lindas…