quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Nasceste-me

Nasceste-me no momento em que vi o tracinho rosa. É desde aí que me existes. Ainda um esboço do que és hoje, mas tão inteiro já.
Vives-me e cresces-me e amo-te para além do possível. 
Fizeste onze anos há uns meses e eu vou fazendo anos, meses e dias de ti...
Estamos crescidos, meu amor!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Vá lá, digam qualquer coisinha...
...por mais tramada que seja...