quinta-feira, 18 de julho de 2013

Melodia Silenciosa

Palavra que não se diz porque o olhar já disse
Melodia telepática em dueto que nos embala
Pensamento nosso que sai de outra boca

E dança ao som da música que vem de dentro

Membro que dói e não é nosso
Prazer que nos arde do corpo do outro
Amor borbulhante que vive no ar

E dança ao som da música que vem de dentro

Sonho partilhado em sonos distintos
Uivos em uníssono
Medo que queda no aconchego

E dança ao som da música que vem de dentro

4 comentários:

  1. Mammyamiga (Mammy + amiga)

    Poema lindo, lindo, lindo. Embora - e já disse isto milhentas vezes - eu seja mais virado para a Prosa, a Poesia também me toca quando... me toca. Um "Amor borbulhante que vive no ar" está muito bem "desarrincado"; é bué da fixe! (ai o que eu aprendo com os meus quatro netos mais uma neta...)

    Como é a primeira vez que aqui venho - e descubro este belo blogue - faço-te uma pergunta: como se chama o jovem que quer ser basquetebolista? Idade, sei: nove.

    Tenho [temos, eu e a Raquel(e fazemos 50 anos de casados a 26 de Dezembro deste ano)] três filhos, para nós os miúdos com quase 49, 47 e 44 e continuamos a lembrar os tempos em que eles eram putos.

    Quando o terceiro, o Luís Carlos, nasceu em Luanda, fui com a mamão barriguda à Casa de Saúde (?) A Raquel subiu e o Miguel - primogénito - e Paulo ficaram comigo no boguinhas, um Mitsubichi Colt.

    Vai daí o Miguel (que era o ingénua da famelga) perguntou-me: "Pai, onde foi a mãe" Que havia eu de responder? Estávamos no ano da graça de 1969, anote-se.

    "A mãe foi lá acima no lugar onde vai buscar o mano". Silêncio. Olhares suspeitosos. Desceu a Raquel, um tanto de trombil pelas condições do lugar.

    E o Miguel: Mãe, onde está o mano?" E o Paulo, convicto, nos seus três anos: "Tu não vês que ele ainda não estava pronto?!?!?!"

    Desculpa ter-te roubado tanto tempo; mas, gostei mesmo do Ser Mãe é tramado...

    Agora, que já te sigo, espero a tua retribuição lá na minha Travessa. Que depois de comentares, para a ser também tua... E podes saber um pouco mais cá do rapaz a caminho dos ... 72

    Qjs = queijinhos = beijinhos

    Henrique

    ResponderEliminar
  2. Henrique,
    Olá! Não, não é a primeira vez que cá vem. Já cá veio pelo menos uma vez convidar-me para ir visitar a sua Travessa. Já a visitei e comentei também pelo menos uma vez.
    Sempre que quiser pode voltar, nem que seja para me voltar a convidar para o visitar.
    Bjs

    ResponderEliminar

Vá lá, digam qualquer coisinha...
...por mais tramada que seja...