domingo, 7 de outubro de 2012

O Fósforo

Hoje, decidi dar para as mãos do meu filho uma caixa de fósforos. Tirei um fósforo e demonstrei-lhe como se acendia. 
Disse-lhe:
- Agora tu. Acende!
- Como, mãe?
- Pegas na caixa assim... e acendes assim!
Raspei o fósforo na lixa da caixa e fez-se luz, o fósforo acendeu.
- Wow! - disse ele afastando-se.
- Vá, toma. Agora acende tu!
Agarrou na caixa a medo e perguntou:
- Mãe, como se pega na caixa? É assim?
- É! 
- E agora?
- Passas o fósforo aqui e acendes!
- Não consigo! Tenho medo!
- Não precisas de ter medo! Achas que se fosse muito perigoso, eu estava a dizer-te para fazeres isso? Tens é que passar o fósforo no sentido contrário ao teu corpo. Assim, para fora! E só o fazes quando eu estiver ao pé de ti!
- Ok! Mas não sei se vou conseguir... Isto não é só quando eu tiver 10 anos?
- Não, já podes acender um fósforo agora. Já estás grande!
Tentou várias vezes sem sucesso. Foi para o pé do lava-loiças e perguntou:
- É aqui que se faz?
- Sim, aí é bom, mas não precisas de ir para aí, podes acender o fósforo aqui ao pé de mim.
- Vou tentar aqui!
- Ok!
- Não consigo!
Peguei-lhe nas mãos e acendemos o fósforo juntos. Quando viu a chama, a mão dele estremeceu.
- Não tenhas medo, desde que não o inclines para ti e que o apagues antes de te queimar os dedos, não faz mal.
- Vou tentar agora sozinho!
- Boa!
Tentei não olhar fixamente para ele, mas pelo rabinho do olho... Com muito cuidado lá ia tentando sem sucesso, até que...
- Olha mãe, consegui, consegui!
Soprou logo para o apagar mal o fósforo acendeu.
- Posso tentar outra vez?
- Podes!
Acendeu outro. Todo ele era felicidade.
- Boa! Mas nunca vais fazer isto sozinho, só quando eu estiver ao pé de ti. Ok?
- Sim mãe, claro!

E foi para o quarto brincar com aquele andar de orgulhoso, que lhe é tão característico, quando se sente um homenzinho.

Mas eu fiquei na dúvida "será que fiz bem?".

Imagem retirada da Internet

3 comentários:

  1. O eterno dilema... será que fiz bem? teria sido a altura certa? segue a tua intuição és a unica pessoa que melhor conhece o teu filho...

    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Acho que sim. Cada coisa a seu tempo. E além disso o J. parece ter a noção do perigo associado!

    ResponderEliminar
  3. "O eterno dilema" mesmo!
    Beijinhos às duas

    ResponderEliminar

Vá lá, digam qualquer coisinha...
...por mais tramada que seja...