quinta-feira, 28 de junho de 2012

Roda dos Enjeitados

Li esta NOTÍCIA e fiquei de boca aberta. Não imaginava que isto ainda existisse...
Gostava de saber a verdadeira finalidade destas rodas... Salvar as crianças de serem assinadas pelas mães/pais? Desculpabilizar as mães/pais de um acto tão terrível, tão doloroso para ambas as partes? Evitar uma intervenção mais activa dos Estados nesta problemática? 
Não entendo...

Não acho correcto que se permitam abandonos de crianças assim, sem mais nem menos. Andamos a lutar para que as pessoas tomem consciência que abandonar animais é um acto hediondo e permite-se que se abandonem crianças desta maneira?
E ainda lhes dão uns folhetos informativos para o caso de mudarem de ideias? Se se arrependerem, vão lá buscá-las outra vez?
Uma coisa é quando se tem um filho que não é desejado, ir-se pessoalmente entregar o bebé a uma instituição, e para isso dar-se a cara, responsabilizando-se as pessoas pelos seus actos, dando espaço ao diálogo e à consciencialização dessa atitude. Outra coisa é facilitar-se o abandono permitindo o anonimato e a desresponsabilização, impedindo a intervenção de técnicos que poderiam ajudar as pessoas a reflectir. 
Acredito que, muitas vezes os abandonos dos filhos se dão devido a um desespero extremo, tornando-se actos irreflectidos que depois dão lugar ao arrependimento. Porque não ajudar as pessoas a pensar, quando estão incapazes disso? Sai muito caro aos Estados? Ou as crianças têm um fim que não o da adopção como a conhecemos, mas o da venda ou o da venda de órgãos, por exemplo? 

Estarei eu a ver mal onde não existe? Ou isto já está para lá do bizarro?

3 comentários:

  1. Não sei bem a que caso ou casos se está a referir mas a entrega das crianças nas "rodas" dos conventos há largos anos era muito comum.
    Nas minhas passeatas, quando visito alguns, vejo-as mas elas não são usadas há muito, são usadas para troca de "bens" e existem quase exclusivamente nos conventos de "clausura".
    O abandono de uma criança faz-me imensa confusão, as hormonas dessas mães não devem "funcionar", mas quando as matam ou as metem no lixo põe-me doente.
    Abracinho meu!

    ResponderEliminar
  2. Maria Teresa,
    Se clicar na palavra NOTÍCIA, terá acesso ao conteúdo da mesma, pois será reencaminhada para o site do "Público".
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Chocante e triste. As crianças deviam ser amadas.

    ResponderEliminar

Vá lá, digam qualquer coisinha...
...por mais tramada que seja...