sexta-feira, 9 de março de 2012

Alimentar o Monstro

Estou chocada! 
Acreditam que ontem ouvi a história de um miúdo de 8 anos (leram bem, 8 anos) que ainda usa chucha para dormir e que deixou de dormir na cama dos pais há 6 meses?
Pois eu nem queria acreditar! 
Ainda perguntei à mãe, a medo, se não havia maneira da chucha desaparecer. Ao que ela me respondeu " Ah, nem fazes ideia como ele fica, não dorme a noite toda, nem nos deixa a nós dormir, e ainda por cima, tem duas chuchas!".
"Oh!", saiu-me. 
Ainda tentei dar o exemplo do meu filho que nunca dormiu na nossa cama, deixou de dormir no nosso quarto com 6 meses e largou a chucha de um dia para o outro, tudo isto pacificamente, mas ela estava tão decidida que aquele era um problema completamente insolúvel que nem me ouviu.
"Mas... e se lhe explicassem?", tentei eu mais uma vez.
"Não dá, é impossível, ele não consegue dormir sem a chucha!"

Desisti! Aquele era o grande problema dela e ela não abriria mão dele de jeito nenhum. Qualquer solução que lhe apresentasse seria imediatamente rejeitada em prol do seu drama. Deixei-a dramatizar, largando uns "sim...", "pois...", "realmente é terrível!".

Que há a fazer quando as pessoas gostam de alimentar os seus problemas para que eles se tornem, cada vez mais gordinhos, anafadinhos, e de preferência, insolúveis?
Ajudá-las a alimentar o monstro!
E eu lá fui dando umas bolachinhas ao seu monstro com todo o carinho e dedicação possíveis, assentindo com a cabeça às queixas sobre as suas dificuldades e atirando uns "hum, hum", "claro", "certamente" para que se sentisse apoiada.

Mas depois fiquei a pensar ("lá está ela a pensar outra vez, mas que raio de mania!") que o que me parece mais dramático nisto tudo, é que o problema dela, não é só dela, é principalmente do filho, que aos 8 anos, não consegue dormir sem chucha; que aos 8 anos, tem uma dependência da chucha e dos pais, que já não devia ter; que aos 8 anos, não o ajudam a crescer, porque não lhe sabem dizer "não" ou porque querem fazer parecer que lhe consentem tudo.

6 comentários:

  1. Fiquei agora atómica com esta descrição... O miudo tem 8 anos... afinal o que a mae anda a fazer, eu sou logo directa nestas situações a culpa nem é do miudo é dos Pais que nao tomam uma decisão acertada em relação ao seu filho...

    O meu com 3 meses ja dormia no seu quarto e so dormiu na minha cama quando andava doente.
    Fraldas largou aos 18 meses
    24 Meses não usava fralda ha noite
    E a xuxa foi em Novembro de 2011 com 4 anos e foi de um dia para o outro...

    São habitos que nós Pais os devemos incentivar e quanto mais novos melhor... agora com 8 anos acho impossivel ela arranjar solução...

    Como sera com o resto da educação!!!!
    Assusta me imenso este tipo de pessoas.

    Bjstos
    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  2. Pessoalmente acho que a culpa é dos pais. Não quero ser mázinha nem andar a criticar, mas acho que esse tipo de educação só prejudica o próprio miúdo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também acho, mas os pais lá devem saber o que andam a fazer...
      Bjs

      Eliminar
  3. É que nem tenho palavras...
    Continuo a dizer que há problemas que não existem, as pessoas é que os criam nas suas cabecinhas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo.
      Nas suas cabecinhas e nas dos outros, neste caso, na do filho.
      Bjs

      Eliminar

Vá lá, digam qualquer coisinha...
...por mais tramada que seja...