quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Tenho Um "Poeta" em Casa...

Eu na sala, o J. na casa de banho...
-Mãe, és a mãe mais especial que alguém pode ter!
Pensei não estar a ouvir bem e perguntei:
-O quê?
Ele repetiu.
Vou ter com ele de baba a pingar... 
Quando chego à casa de banho, deparo-me com um miúdo, de calças pelos tornozelos, empenhado na árdua tarefa de limpar a cavidade que lhe separa um glúteo do outro... Abraço-o e beijo-o com todo o orgulho, baba e amor que uma pessoa sente ao ouvir tal "poema" da boca de um grande homem num corpo pequeno (que por mero acaso é seu filho), ignorando o facto de a indumentária não estar à altura que, em circunstâncias normais, o momento exigiria.

Depois de acordar de tamanho êxtase (e de ter que limpar a baba que espalhei pelo caminho que percorri para chegar até ele), volto à sala com as seguintes questões a corroerem-me a massa cinzenta: 

Porque se terá ele lembrado de mim no meio de uma tarefa tão...tão... respeitável?

Qual terá sido a inspiração para tais palavras a meu respeito?

3 comentários:

  1. Que engraçado. Lembrou-se e pronto :)
    Mammy eu sei que em Portugal os subsidios para as pessoas que têm filhos não sao grande coisa. Mas foi o que me contaram. E fosse qual fosse a razão não ia entender nenhuma. Ela nao tem juizo, esse é o problema.

    ResponderEliminar
  2. LOL
    oph, só tu!
    O que já me ri! :D
    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Nutella,
    Concordo contigo que ela não tem juízo! Ter filhos é uma responsabilidade que tem que ser tomada com amor...
    Ter filho só porque sim, é uma maluquice perigosa!
    Bjs

    Benedita,
    Beijinhos para ti!

    ResponderEliminar

Vá lá, digam qualquer coisinha...
...por mais tramada que seja...