quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Mundo ao Contrário

Como se explica a uma criança (rapaz) que não pode ser carinhosa com outra criança (rapaz)? Como se explica que dar beijinhos e abraços são motivos de gozo para mentes mais desequilibradas? Ou que estes gestos podem embaraçar os outros que sentem a sua sexualidade posta em causa? Como se explica isto sem ferir e enfatizando que não é a criança que está errada, mas o mundo inteiro? 

Alguém me sabe dizer?

2 comentários:

  1. Realmente a cabeça das pessoas, e falo nos adultos estão cheias de coisas que não interessam nada. Em vez de se ocuparem com coisas melhore... enfim. O meu marido dá beijinho ao avô e eu acho tão ternurento, mas já foi alvo de gozo por parte de algumas pessoas.

    Ah, deixa dizer que gostei muito do blogue e que cheguei aqui atraves do comentário no cocó.
    Bj**

    ResponderEliminar
  2. Tanita
    A importância que muitas pessoas dão a certas coisas, distorce a sua percepção do que é realmente essencial... No caso do seu marido, ele é que está certo e não os que gozam, mas o seu marido é adulto e já tem essa noção. Para uma criança isso é muito mais difícil de entender e para nós mães, difícil de explicar...
    Fico contente de ter gostado do blogue.
    Bjs

    ResponderEliminar

Vá lá, digam qualquer coisinha...
...por mais tramada que seja...